RECENTES

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

"A Princesa de Gelo" de Camilla Läckberg [Opinião Literária]

Título: A Princesa de Gelo

Autora: Camilla Läckberg

Editora: Dom Quixote

Coleção: Série Patrik Hedström (nº1)

Sinopse:

De regresso à cidadezinha onde nasceu depois da morte dos pais, a escritora Erica Falk encontra uma comunidade à beira da tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex, é só o princípio do que está para vir. Com os pulsos cortados e o corpo mergulhado na água congelada da banheira, tudo leva a crer que Alex se suicidou. 
Quando começa a escrever uma evocação da carismática Alex, Erica, que não a via desde a infância, vê-se de repente no centro dos acontecimentos. Ao mesmo tempo, Patrik Hedström, que investiga o caso, começa a perceber que as coisas nem sempre são o que parecem. Mas só quando ambos começam a trabalhar juntos é que vem ao de cima a verdade sobre aquela cidadezinha com um passado profundamente perturbador…

Opinião:

Este é um policial clássico, em que um homicídio abala toda a comunidade local de uma pequena cidade ao desenterrar segredos enterrados no passado. Por conseguinte, o leitor tenta decifrar não apenas o crime inicial, mas também todas as situações terríveis que ocorreram há muitos anos e que muitos preferem esquecer. Camilla Läckberg desenvolve a estória de uma forma inteligente, em que as diversas peças deste puzzle acabam por encaixar e revelar uma verdade tenebrosa.

De igual modo, ao contrário de alguns policiais, existe uma componente de romance extremamente apelativa: a relação entre Erica e Patrik cativou-me desde o início. No fundo, esta é também uma estória familiar e caseira, na medida em que a autora proporciona um vislumbre das vidas privadas das personagens e do quotidiano sueco.

O ritmo desta obra é talvez um pouco inconsistente: algumas partes mais vagarosas, outras frenéticas e delirantes. Esta imprevisibilidade torna a leitura um pouco confusa e morosa em algumas partes.

Quanto à frase publicitária, “A nova Agatha Christie que vem do frio”? Não, Camilla Läckberg não é uma nova Agatha Christie, simplesmente porque é impossível fazer esse tipo de comparação. Christie, quem eu considero a rainha dos policiais, viveu noutra época e isso é evidente na sua escrita. Ambas as autoras têm o seu mérito e os seus livros possuem estruturas e características muito distintas. Este tipo de marketing falacioso deveria ser evitado a todo custo.  

Quero, pois, ressalvar o facto de esta autora ser muito original dentro deste género, não pela estória em si, mas pela perspetiva mais doméstica das personagens. Recomendo sem reservas, tanto para os amantes de policiais, como para quem aprecia um bom romance. 


8 comentários:

  1. Já li este livro há quase um ano e gostei bastante. Comprei recentemente outro livro da leitora para ler..espero que também seja bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não li mais nenhum desta autora mas pretendo continuar esta coleção, um dia... x)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Então já sabes o que te vou pedir :p

      Eliminar
    2. Jura? Então vou-te deixar uma pista: é para juntares a uma certa pilha de livros que um dia virão parar às minhas mãos xD

      Eliminar